Série ● 13 Reasons Why

Minhas impressões e opinião sobre 13 reasons why - série!

Eu literalmente não estou aqui para contar a história da série, aliás eu não sei nem como começar direito este post. Este assunto é sério para mim, já sofri bullying, provavelmente também já o fiz, sem saber o que estava fazendo ou deixei que fizessem sem tomar alguma atitude. Então o post de hoje iremos discutir os motivos de Hannah Baker (personagem de 13 Reasons Why – Nova série original do Netflix) ter cometido um suicídio. Será que foi apenas bullying?

Antes de você prosseguir lendo, quero pedir desculpa pelo meu desabafo. Não estou falando sobre depressão, nem dizendo o pq você deve assistir a série e muito menos contando a história. Acredito sim, que todos deveriam assistir para entenderem de uma vez por todas que nossas ações, nossas palavras, podem causar na vida de uma pessoa. Mas é apenas um desabafo.

Iniciando o primeiro episódio, de cara você percebe que Hanna não é o tipo de garota que pretende interromper a vida tragicamente. Ela é uma garota descontraída, com um ótimo humor, aberta a fazer novas amizades sem medo, chega e vai conversando sem vergonha, sabe? E apesar de todas as coisas que iriam acontecendo ela se mostrava forte diante todos, não baixava a cabeça. Eu no lugar dela teria matado aula vários dias, e teria ficado trancada no meu quarto morrendo de chorar, achando que o mundo tinha acabado para mim, mas Hanna não, mesmo sozinha ia pra escola, curtia as festas e não faltava ao trabalho.

Discutindo os motivos:

Tudo começou por causa de um garoto fraco, exibicionista e machão da escola, se não fosse ele inventando histórias para ser o tal para os amigos, ela não teria sido tachada como aquela garota da escola. Isso teria prevenido muitos constrangimentos e acontecimentos;

Sua melhor amiga rompeu com ela por causa de fofoca, e claro tinha que ter homem envolvido no meio. Eu queria saber pq as meninas são assim, isso não acontece só na dramaturgia;

Outro ponto forte foi o egoismo do ser humano, por qualquer coisa seus amigos davam-lhe as costas, ao invés de ajudar e enfrentarem juntos os problemas. Então pensa, além do problema com a humilhação em publico, teve abandono dos seus colegas;

Resumindo tudo: teve pessoas que não souberam levar um não querendo se vingar, garotos idiotas querendo tirar aproveito, pessoas querendo se safar passando por cima dos outros, divulgação de seus sentimentos e pensamentos mais íntimos espalhados pela escola.

 Acredito que tudo isso poderia ter passado, afinal quem nunca passou por isso na época da escola? Quem nunca teve uma fofoca jogada aos quatro ventos? Quem nunca teve uma amiga que deixou de falar com você? Quem nunca ficou com um garoto que queria apenas sexo? Mas como lidar com o estrupo? Alguém sabe me dizer?

Termino este post por aqui. Acho que não consigo mais falar, tudo o que consigo expressar é a minha indignação, pq isso é real, isso acontece. E tudo isso é triste!

13-reasons-why-personagens-netflix13 Reasons Why (estilizado em tela como Th1rteen R3asons Why) é uma série de televisão americana baseada no livro Thirteen Reasons Why (2007), de Jay Asher, e adaptado por Brian Yorkey para a Netflix.[2] A série gira em torno de uma estudante que se mata após uma série de falhas culminantes, provocadas por indivíduos selecionados dentro de sua escola. A série recebeu críticas positivas dos críticos e do público, que elogiaram seu assunto e seu elenco.[3]

Sinopse

A série gira em torno de Clay Jensen, um estudante tímido do ensino médio, que encontra uma caixa na porta de sua casa. Ao abri-la, ele descobre que a caixa contém sete fitas cassete gravadas pela falecida Hannah Baker, sua colega que cometeu suicídio recentemente. Inicialmente, as fitas foram enviadas para um colega, com instruções para passá-las de um estudante para outro. Nas fitas, Hannah explica para treze pessoas como eles desempenharam um papel na sua morte, apresentando treze motivos que explicam porque ela se matou. Hannah deu uma cópia das fitas para Tony, um de seus colegas da escola, que avisa para as pessoas que, se elas não passarem as fitas, as cópias vazarão para todo mundo, o que poderia levar ao constrangimento público e vergonha de algumas pessoas, enquanto outros poderiam ser ridicularizados ou presos.

Fonte: Wikipedia 

assinaturapostcinzaMinha pergunta de hoje é: Você sofreu bullying? Isso te afetou de alguma maneira?

Anúncios

Série ● Supergirl

Série Supergirl.

Nunca fui fã de séries, mas com Netflix não tem como não gostar, não é mesmo? E por isso, vocês estarão por dentro das minhas favoritas. E para começar, não posso deixar de fora Supergirl, a trama que me deixou ligadinha e apaixonada por séries.

Não vou negar que a história é uma pegada mais menina, com leves romances. Mas também fala muito sobre superação, amizade, companheirismo e que ninguém é forte o suficiente para fazer tudo sozinho. E claro, tem muita ação, muita mesmo.

E se você ai todo machão acha que não vai gostar, logo falo, meu marido adorou quanto eu, assistimos juntos. Estamos loucos para assistir a segunda temporada.

Sinopse

Momentos antes da destruição de Krypton, a pequena Kara Zor-El é enviada a Terra por seus pais em uma missão de cuidar de Kal-El, seu primo ainda bebê. Entretanto, a nave de Kara é atingida por uma onda de choque e lançada para dentro da sombria Zona Fantasma, uma prisão intergalática atemporal. Após um período adormecida, a cápsula de Kara deixa a Zona Fantasma e alcança a Terra, onde ela encontra Kal-El adulto e super-poderoso, agindo heroicamente como o defensor do planeta conhecido como Superman. Entregue por ele a uma família de cientistas, Kara é adotada como Kara Danvers. Anos se passam, até que ela decide se revelar ao mundo e compartilhar dos poderes e da natureza heroica de seu primo, impedindo um acidente aéreo e salvando a vida de centenas de pessoas, incluindo sua irmã adotiva, Alex. Ao lado dos amigos James Olsen, Winn Schott e do DOE, do qual Alex faz parte, Kara se divide entre o trabalho árduo de assistente pessoal da celebridade da mídia Cat Grant, e a missão árdua de defender a humanidade de ameaças hostis sob o alter-ego “Supergirl“.

Personagens: Alguns…

  • Kara Zor-El / Kara Danvers / Supergirl: uma menina que se transforma aos poucos em uma mulher forte e segura, com ajuda de seus amigos e sua chefe. Gosto do jeitinho meigo, e por ser muito atrapalhada torna-se engraçada, principalmente em sua vida fora das aventuras;
  • J’onn J’onzz / Caçador de Marte: é um agente do DOE rígido, porém muito amigável, que no meio da trama descobrimos ser um Alienígena de marte, um sobrevivente;
  • James Olsen / Guardião: Fotografo e melhor amigo do Superman, ele aparece na trama para ajudar Kara do mesmo jeito que fazia com o amigo, porém ele apaixona-se por Supergirl;
  • Alex Danvers: Irmã mais velha e adotiva de Kara e também uma agente da DOE. Kara e Alex sempre trabalham juntas nas situações de perigo. Mesmo não tendo a força da irmã, Alex é uma ótima lutadora (adoro ver-la em ação);
  • Winslow “Winn” Schott Jr: Além de melhor amigo de Kara, é um colega de trabalho também. Ele faz toda diferença na trama sendo um expert em tecnologia. Tímido, atrapalhado, mas muito esperto;
  • Cat Grant: Literalmente à CHEFE. Eu sou apaixonada pela personagem, muito elegante, porém arrogante, lembra muito a Miranda Priestly do O Diabo Veste Prada. Tinha momentos que eu a odiava e outros que amava. Um dos personagens que mais gostei, só não sei explicar muito bem.

assinaturapostcinzaUma coisa inusitada pra mim é que aparentemente todos os personagens existem em um conto de quadrinhos, o qual eu não conhecia. Mas me diz vocês, já viram o conto? Ou a série?

 

Shakira – Can’t Remember to Forget You ft. Rihanna

por day castro

Quando ouvimos falar de Shakira ou Rihanna, já imaginamos coisa boa, agora apenas pensar nas duas juntas, é de ficar quente. Venha conferir toda a sensualidade que somente elas sabem fazer como ninguém!

 

O videoclipe de “Can’t Remember to Forget you” foi lançado oficialmente ontem. A música é o primeiro single do próximo disco de Shakira, que está previsto para março. Já deu para ter um gostinho bom do que está por vir. (Chega logo março).

Gostei muito da música e de todo o cenário, as estrelas estavam belíssimas e poderosas, mas não posso deixar de comentar duas partes que mais gostei: primeiro quando elas dançam encostadas na parede e depois Shakira tocando guitarra e bateria no raso de uma piscina (parte que mais gosto). Agora vamos aos detalhes?

Figurinos:

Shakira com cinco looks e Rihanna com dois, todos sensualizando e mostrando corpões de dar inveja a todas as nós. Além de muita transparência, teve renda, um pouco de brilho, franjas, bordado em perolas negras. Tudo glamoroso.

Maquiagem:

Shakira: Sombra douradinha, com a base dos cílios marrom, e em algumas cenas estava de delineado preto; blush rosinha de boneca; batom horas um rosa cintilante combinando com o blush e horas um rosa queimado (cor de boca).

Obs: Ela não costuma muito variar no repertorio nesse requisito, mas faz muito bem, pois essas escolhas são ótimas para ela.

Rihanna: Aproveitando o olho de gato ela usa e abusa do delineado preto; pálpebra com sombra clarinha e o côncavo bem demarcado com marrom (as duas sombras puxadas para o roxinho); nas bochechas, apenas contorno com bronze meio laranjinha que combina perfeitamente com o seu tom de pele; um bocão vermelho não podia faltar, em cenas que estava sozinha usava um vermelho fechado quase um vinho, e junto com Shakira o vermelho era mais vivo.

Cabelo:

Sha: Se faltou criatividade na hora da maquiagem, não podemos reclamar do cabelo. Nesse critério tivemos cabelo bem enrolado (estilo anos 70); cabelo de diva (liso e modelado nas pontas); Madeixas bem chapadas; e o podrinho (liso e todo bagunçado).

Riri: Já fez diferente, e não modificou as madeixas, mas nem por isso fez feio. De cabelos longos, enrolados, jogado para o lado e com a lateral raspada, ela mostrou mais uma vez que pode tudo.

Letra

Can’t Remember To Forget You (Feat. Rihanna)

I left a note on my bedpost

Said not to repeat yesterday’s mistakes

What I tend to do when it comes to you

I see only the good, selective memory

The way he makes me feel yeah, gotta hold on me

I’ve never met someone so different

Oh here we go

He a part of me now, he a part of me

So where you go I follow

Oh oh oh oh

I can’t remember to forget you

Oh oh oh oh I keep forgetting I should let you go

But when you look at me, the only memory

Is us kissing in the moonlight

Oh oh oh oh I can’t remember to forget you

Ooh Can’t remember to forget you

I go back again

Fall off the train, land in his bed

Repeat yesterday’s mistakes

What I’m trying to say is not to forget

You see only the good, selective memory

The way he makes me feel like, the way he makes me feel

I never seemed to act so stupid

Oh here we go

He a part of me now he a part of me

So where he goes I follow follow

Oh oh oh oh I can’t remember to forget you

Oh oh oh oh I keep forgetting I should let you go

But when you look at me, the only memory

Is us kissing in the moonlight

Oh oh oh oh I can’t remember to forget you

I rob and I kill to keep him with me

I do anything for that boy

I’d give my last dime to hold him tonight

I do anything for that boy

I rob and I kill to keep him with me

I do anything for that boy

I’d give my last dime to hold him tonight

I do anything for that boy

Oh oh oh oh

I can’t remember to forget you

Oh oh oh oh I keep forgetting I should let you go

But when you look at me, the only memory

Is us kissing in the moonlight

Oh oh oh I can’t remember to forget you

But when you look at me, the only memory

is us kissing in the moonlight

Oh oh oh I can’t remember to forget you

Não consigo me lembrar de te esquecer

Deixei um recado na cabeceira da cama

Disse que não era para repetir os erros de ontem

O que eu tenho mania de fazer quando se trata de você

Só vejo o lado bom, uma memória seletiva

O jeito que ele me faz sentir, sim, me prende

Nunca conheci alguém tão diferente

Oh lá vamos nós

Ele é uma parte de mim, agora, ele é uma parte de mim

Por isso, onde você vai, eu vou

Oh oh oh oh

Não consigo me lembrar de te esquecer

Oh oh oh Continuo me esquecendo de te deixar ir embora

Mas quando você olha para mim, a única lembrança

É de nós nos beijando na luz do luar

Oh oh oh oh não consigo me lembrar de te esquecer

Ooh não consigo me lembrar de te esquecer

Volto de novo

Desço do trem, me deito na sua cama

Repito os erros de ontem

O que eu estou tentando dizer é para não esquecer

Você só vê o lado bom, uma memória seletiva

O jeito que ele me faz sentir, o jeito que ele me faz sentir

Nunca agi de uma forma tão idiota

Oh lá vamos nós

Ele é uma parte de mim, agora, ele é uma parte de mim

Por isso, onde você vai, eu vou

Oh oh oh oh não consigo me lembrar de te esquecer

Oh oh oh Continuo me esquecendo de te deixar ir embora

Mas quando você olha para mim, a única lembrança

É de nós nos beijando na luz do luar

Oh oh oh oh não consigo me lembrar de te esquecer

Eu roubo e mato para ele continuar comigo

Faço qualquer coisa para esse cara

Eu daria a minha última moeda para abraçá-lo hoje á noite

Faço qualquer coisa para esse cara

Eu roubo e mato para ele continuar comigo

Faço qualquer coisa para esse cara

Eu daria a minha última moeda para abraçá-lo hoje á noite

Faço qualquer coisa para esse cara

Oh oh oh oh

Não consigo me lembrar de te esquecer

Oh oh oh Continuo me esquecendo de te deixar ir embora

Mas quando você olha para mim, a única lembrança

É de nós nos beijando na luz do luar

Oh oh oh Não consigo me lembrar de te esquecer

Mas quando você olha para mim, a única lembrança

É de nós nos beijando na luz do luar

Oh oh oh Não consigo me lembrar de te esquecer

Espero que tenha gostado do post e do blog, não esqueça de curtir a página no Facebook e Seguir o blog via e-mail! Beijoooos!

Livro: Lembra de mim? – Sophie Kinsella

assinaturapostcinzacapa-lembra-de-mim

Nesse natal eu ganhei um livro da minha irmã, que eu realmente adorei, vocês sabem que eu amo uma boa leitura e sou apaixonada por uma eterna história de amor. Mas este livro é uma mistura de tudo um pouco, envolve um mistério leve, um romance sutil, intrigas familiares, mas uma coisa eu garanto, boas risadas não iram faltar. Então se joguem como eu nessa leitura adorável.

Sinopse: Lexi desperta após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, dentes tortos e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e seu sorriso é perfeito. E é casada com Eric, um lindo milionário!

Ela não pode acreditar na sorte que teve. Sobretudo quando vê o deslumbrante apartamento onde mora. E se convence de que terá um casamento maravilhoso assim que tiver tempo para conviver novamente com o marido. Solícito, ele escreve um “Manual do casamento”, com instruções dos mínimos detalhes para tornar as coisas mais fáceis.

Mas à medida que ela descobre mais e mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. Suas melhores amigas a odeiam, um rival quer seu emprego e Eric não lhe desperta nenhum sentimento. E, para completar, o homem que é o braço direito do marido lhe faz uma revelação bombástica que talvez seja a única esperança de recuperar a memória.

“Lembra de mim?” é escrito em primeira pessoa, e assim facilita o envolvimento com a leitura deixando tudo mais emocionante. Ao começar a conhecer Lexi, eu entrei em sua vida, ou mais, eu comecei a ser ela, a me por em seu lugar (foi tão legal). E a cada paragrafo eu ficava tentada a ler mais para descobrir sobre os três anos que foram apagados de sua memória, e o melhor de tudo era a ansiedade em saber como ela poderia resolver todos os seus problemas sem ao menos se lembrar de nada.

  • Autora: Sophie Kinsella ( a mesma de “Os delírios de consumo de Becky Bloom).
  • Paginas: 399
  • Assunto: Leitura Estrangeira – Romance.
  • Editora: Record

Heyyy, eu espero que eu tenha plantado um gostinho de quero mais, e intrigado você á descobrir o final dessa história encantadora. Beiiiijosssss….

Livro: Confidencial – Costanza Pascolato!

confidencial_costanza

por day castroConfidencial – Costanza Pascolato

Uma vida inteira de sabedoria, história e opinião, estas são as três palavras que descrevo a doce leitura simples e rápida de entender. Logo no inicio, quando começou a descrever sobre seus sessenta e nove anos bem vividos e sua origem, fiquei cativada com a delicadeza com que ela passa o ensinamento.

Ao ler sozinha em meu quarto, tive a sensação de estar junto de Costanza relatando-me em detalhes sobre suas histórias pessoais; segredos de como aprendeu a se disciplinar; dicas para recortar tudo o que gosto nas revistas e me analisar muito, para achar o meu estilo próprio; o que não posso deixar de ter no guarda-roupa; e sempre reforçando, que todos nós temos problemas e desejamos alguma coisa, mas é preciso correr atrás dos objetivos sem desistir, com disciplina, e jamais perder a compostura e muito menos passar por cima do próximo.

Pode ser que este livro passe despercebido entre as prateleiras das livrarias, por falar sobre dicas de moda, estilo e bem-viver, onde poucos terão a curiosidade de fazer a leitura. Porem não foi preciso concluir a ultima linha, para ter a certeza de que todos deveriam ficar honrados em ter tanto conhecimento em mãos.

Confidencial é mais do que um livro sobre dicas, são experiências de vida de uma grande mulher, não por ser famosa, ou algo do tipo, mas por tratar-se de uma pessoa aberta ao mundo de todas as maneiras sem preconceitos, com ricos valores, e acima de tudo, respeita a si mesma e os demais.

E ai meninas, vão querer fazer a leitura? Eu recomendo!

Não deixem de curtir a Fanpage e seguir no Instagram. Um grande beijo!

Filme: Diana – In Theatres This Fall!

Diana-teaser-poster

Um filme ótimo para querer assistir! Desde quando anunciou o filme, não consigo parar de querer que chegue logo a estréia. 

Sinopse:

O longa irá abordar o relacionamento de Lady Di com o cirurgião paquistanês Hasnat Khan, que é descrito no livro “As Crônicas de Diana”, de Tina Brown, como o grande amor da vida dela. Os dois se conheceram em 1995, quando Diana visitou um amigo que havia sido operado no Hospital Royal Brompton, onde Khan trabalhava, e estiveram juntos por dois anos. A relação terminou poucos meses antes do acidente que vitimou a Princesa de Galles, em agosto de 1997. Na ocasião, ela já estava se relacionando com o milionário Dodi Fayed, que também morreu no acidente.

485094-Filme-sobre-Lady-Diana-1

O trailer teve algumas criticas principalmente da imprensa britânica, que considerou “suave de mais”. Mas eu particularmente adorei o trailer da cinebiografia de Diana. Em menos de dois minutos, você consegui entender a história, e o que ele quer nos mostrar – isso é muito bom. Ele não só mostrou o romance da Princesa, mas sim, uma mulher influente que era, dedicada, atenciosa, e certada por todos a todo o momento. E ser uma mulher recém-divorciada e isolada da família, não é fácil assumir um relacionamento, principalmente com uma vida praticamente pública. Uma coisa não podemos deixar de reconhecer, Diana era forte, autentica, e muito caridosa ajudando os mais necessitados.

E como podemos ver nas fotos, Naomi watts, representou direitinho a princesa, a caraterização esta impecável, e os figurinos também, acho muito importante manter a originalidade e as características de Diana, pois uma história bem contada tem que ser detalhada ao máximo. E assim se torna real para nós que iremos assistir.

  • Lançamento: 25 de Outubro de 2013
  • Dirigido por: Oliver Hirschbiegel
  • Com: Naomi Watts, Naveen Andrews, Juliet Stevenson
  • Gênero: Biografia, Drama.
  • Nacionalidade: Reino unido, França, Bélgica

Livro: Entre o agora e o nunca!

por day castroEntre o agora e o nunca!Na Lista dos mais vendidos eu não podia ficar de fora. Já comprei o meu, só não tive a oportunidade de ler ainda, rs. Estou terminando de ler um que já tinha começado, mas minha irmã está lendo por enquanto, e está amando, vou avisando que vamos chorar muito nesse livro (adoro).

SINOPSE: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para a rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho.
Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos.
Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, “Entre o Agora e o Nunca” é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.

Quando eu ler conto pra você, mas acho que será ótimo!

ONDE COMPRAR: Livraria Saraiva; Americanas; Submarino.

Você também pode comprar pra ler no computador, Tablet, e celular aqui no IBA. Sejá alguém sustentável!

O que está esperando? Corre e compre o seu!